A vez dos rapazes: nomes de menino mais usados no Brasil em 2009

Ao contrário de alguns outros países, o Brasil ainda não possui uma lista oficial do governo mostrando a popularidade dos nomes de bebê, o que torna difícil ter uma ideia concreta dos nomes mais usados por aqui. Buscando ajudar os pais nessa tarefa, o site Baby Center montou um ranking com nomes de cerca de 28 mil bebês brasileiros nascidos em 2009 e o resultado foi bastante similar ao que se vê nas maternidades, escolinhas e playgrounds de todo o país.

Para que o ranking fosse fiel à popularidade real de cada nome, os criadores adotaram o critério de juntar grafias diferentes de um mesmo nome, como no caso de Ana e Anna, e contabilizar nomes compostos como nomes diferentes de suas partículas individuais. Exemplo: Pedro Henrique foi contabilizado como um nome independente de Pedro e Henrique utilizados sozinhos.
Top nomes de menino 2009 - Foto: CoraçãoCampeão
Top nomes de menino 2009 (Foto: CoraçãoCampeão)
1. Gabriel

2. Arthur/Artur

3. Matheus/Mateus

4. Davi/David

5. Lucas

6. Guilherme

7. Pedro

8. Miguel

9. Enzo

10. Gustavo

11. Rafael/Raphael

12. Felipe/Filipe

13. João Pedro

14. Pedro Henrique

15. Nicholas/Nicolas

16. Kauã/Cauã

17. Victor/Vítor

18. Vinícius

19. Daniel

20. Eduardo

21. João Victor/João Vítor

22. Leonardo

23. Henrique

24. Samuel

25. Bernardo

26. Pietro

27. Murilo

28. Caio

29. João Gabriel

30. João

31. Isaac/Isaque

32. Thiago/Tiago

33. Ryan

34. Heitor

35. Brian

36. Bruno

37. Luca/Lucca

38. Victor Hugo/Vítor Hugo

39. Igor

40. Ian/Yan

41. Lorenzo

42. Luiz Felipe

43. Theo/Téo

44. Rodrigo

45. Diogo

46. Tomás/Thomas/Thomaz

47. Breno/Brenno

48. Kaíque/Caíque

49. Iago/Yago

50. Eric

51. Diego

52. Carlos Eduardo

53. Nathan/Natan

54. Francisco

55. Joaquim

56. André

57. Alexandre

58. Marcelo

59. Luan/Luã

60. Emanuel

61. Fernando

62. Antônio

63. Yuri/Iuri

64. Luiz Henrique

65. Otávio/Octavio

66. Giovanni/Geovane

67. Kevin

68. João Guilherme

69. Juan

70. Hugo

71. Anthony

72. Kauê/Cauê

73. Danilo

74. Ricardo

75. Luiz Gustavo

76. Renato

77. Victor Gabriel/Vítor Gabriel

78. Luiz Eduardo

79. Jonathan/Jonatas

80. Augusto

81. Luiz Fernando

82. João Lucas

83. Renan

84. Raul

85. Levi

86. Martim/Martín

87. Lucas Gabriel

88. William/Wilian

89. Henry/Henri

90. Pedro Lucas

91. Matheus Henrique

92. Júlio César

93. Ângelo

94. Enrico

95. Gabriel Henrique

96. Benício

97. Paulo

98. João Henrique

99. Derek

100. Luiz Guilherme

Lista atualizada: Nomes mais usados para meninos em 2016

Nomes mais usados para meninas em 2016 no Brasil

Nomes de menina mais usados no Brasil em 2009

O Brasil, ao contrário de outros países, não possui nenhuma lista oficial de popularidade de nomes, o que torna mais difícil ter-se uma ideia concreta dos nomes mais usados e assim evitá-los. Buscando ajudar os pais nessa tarefa, o site Baby Center montou um ranking com os nomes de mais de 28 mil bebês brasileiros nascidos ao longo de 2009, e o resultado foi bastante similar ao que se vê nas maternidades, berçários e parquinhos.

Para que o ranking fosse fiel à popularidade de um nome, adotou o critério de juntar grafias diferentes de um mesmo nome, como no caso de Ana e Anna, e de manter nomes compostos separados de suas partes individuais, como em Pedro Henrique e Pedro. Pedro sozinho foi considerado um nome, e Pedro Henrique, outro.

Nomes de menina mais usados em 2009 (Foto: Pinterest)
Top nomes de menina 2009 (Foto: Pinterest)
Nomes de menina mais usados em 2009:

1. Júlia/Giulia

2. Sofia/Sophia

3. Maria Eduarda

4. Giovanna/Giovana

5. Isabela/Isabella

6. Beatriz

7. Manuela/Manoela/Manuella

8. Yasmin/Iasmin

9. Maria Clara

10. Ana Clara

11. Mariana

12. Gabriela/Gabriella

13. Luiza/Luísa

14. Laura

15. Lara

16. Nicole

17. Ana Luiza/Ana Luísa

18. Letícia

19. Ana Júlia

20. Maria Luiza

21. Ana Beatriz

22. Rafaela/Raphaella

23. Sarah/Sara

24. Isabelle/Isabelly

25. Alice

26. Lívia

27. Vitória/Victoria

28. Isadora

29. Gabrielle/Gabrielly

30. Amanda

31. Eduarda

32. Melissa

33. Clara

34. Valentina

35. Bianca

36. Larissa

37. Rebeca

38. Pietra

39. Emanuelle/Emanuelly

40. Marina

41. Carolina

42. Maria Fernanda

43. Helena

44. Camila

45. Ana Carolina

46. Heloísa

47. Bruna

48. Emily

49. Lorena

50. Lavínia

51. Alícia

52. Fernanda

53. Luana

54. Natália/Nathalia

55. Ana Laura

56. Laís

57. Juliana/Giuliana

58. Maria

59. Stéphanie/Stefany

60. Catarina

61. Ester/Esther

62. Mirela/Mirella

63. Maria Júlia

64. Estela/Stella

65. Alana

66. Caroline

67. Evelyn

68. Milena

69. Camille/Kamilly

70. Joana

71. Marcela

72. Maria Vitória

73. Daniela

74. Ágatha/Ágata

75. Cecília

76. Bárbara

77. Raíssa/Rayssa

78. Sabrina

79. Brenda

80. Isabel

81. Ana Lívia

82. Ana/Anna

83. Ana Sofia

84. Tainá/Tayná

85. Raquel/Rachel

86. Nina

87. Kauany/Kauane

88. Nathalie

89. Débora

90. Maria Laura

91. Ísis

92. Ana Vitória

93. Eloá/Eloah

94. Olívia

95. Elisa/Eliza

96. Micaela/Mikaela

97. Mariane/Marianne

98. Luna

99. Jennifer

100. Talita/Thalita

Mais dicas para escolher o nome do bebê

6. Dê preferência a um nome original, que faça seu filho se destacar ao invés de ser confundido com três outras crianças na sala de aula. Nomes muito comuns acabam soando batidos muito rápido e fazem com que as crianças sejam identificadas pelo sobrenome, pois haverá sempre mais de uma com aquele mesmo nome em cada classe. Procure saber quais são os nomes "da moda" no momento. Você pode saber isso pesquisando na internet. Vale a pena também dar uma investigada em escolinhas, creches e até mesmo maternidades (muitas delas divulgam os nomes dos recém nascidos em seus "berçários virtuais"). Entretanto, é melhor não exagerar e escolher um nome demasiadamente estranho ou de pronúncia muito complicada, pois isso pode acabar trazendo problemas e constrangimentos mais tarde. Uma boa dica é buscar nomes consagrados mas pouco usados atualmente (exemplos: Susana, Amália, Frederico, Álvaro, etc), variações de nomes comuns (Clarissa em vez de Clara) ou quem sabe até nomes estrangeiros que se adaptam bem à nossa língua (como Dominique, Annabella, Luigi, Liam, etc).

Crédito: TheBump
7. Algumas família seguem tradições ao escolher o nome dos bebês, como como dar o nome do pai ao primogênito (dando origem os Juniores, Filhos e Netos), por exemplo. Se você e seu parceiro concordam com a tradição, ótimo. Se não, não permitam que familiares imponham uma escolha que deve ser sua.

8. Artistas, atletas, líderes políticos e personagens de livros, novelas e filmes são uma fonte comum de inspiração, mas é preciso ter bom senso. Evite nomes icônicos, que por si só representem ideais políticos, religiosos ou culturais de uma época, pois nunca se sabe se seu filho irá concordar com o posicionamento de seu "xará".

9. Grafias incomuns podem ser um problema, pois ter de soletrar o nome o tempo todo incomoda algumas pessoas, portanto preze pela simplicidade. Uma boa estratégia na hora de decidir os sobrenomes e a grafia do primeiro nome é imaginar-se no papel de seu filho tendo de dar o nome completo a um atendente qualquer, no balcão de uma loja ou pelo telefone. Nessas horas, "menos é mais".

10. No caso de nomes compostos, costuma soar melhor quando se escolhe um nome simples como Ana ou Luís para acompanhar outro mais forte, como Cecília ou Guilherme. Misturas como Alexandra Veridiana ou Cristiano Leonardo não costumam funcionar, pois ficam longas demais e um dos nomes acaba sendo aposentado mais cedo ou mais tarde.